Aumento de cães soltos nas ruas preocupa vereador

Assunto foi levantado pelo vereador Jaime Sens (PSDB) durante a sessão na Câmara de Vereadores do último dia (02). Ele disse estar preocupado com o aumento da população desses animais que chegam a causar acidentes de trânsito.

Durante o uso da palavra livre o vereador Jaime Sens (PSDB) trouxe mais uma vez a reclamação quanto a quantidade de cães que se encontram soltos nas ruas da cidade e do interior. Segundo ele, esse número vem crescendo assustadoramente e pediu uma solução, afirmando que em alguns casos os animais chegam a atrapalhar o trânsito e até mesmo a provocar acidentes.

O vereador lembrou que na semana passada ouve o caso de um motociclista que se envolveu em um acidente com um cachorro no interior do município e acabou quebrando a perna. "Essa semana ouvi que mais uma moça na comunidade das Três Barras também se envolveu em um acidente por causa de um cachorro. Aqui nas ruas do centro é muito comum vermos vários cachorros perambulando sem dono, sem nenhum responsável. Até mesmo os Correios em alguns lugares não está mais fazendo a entrega de correspondências por causa disso, precisamos achar uma solução o quanto antes”, disse.

Jaime Sens comentou ainda o projeto de autoria do vereador Marcelo Machado (PP) para a chipagem dos animais. “É um projeto bacana e estamos esperando que a administração estude a viabilidade de coloca-lo em prática, com certeza terá o apoio de todos os vereadores”, garantiu.

O vereador Marcelo Machado aproveitou a oportunidade e explicou que o projeto, que já está pronto, só pode ser aprovado se vier de iniciativa do Executivo. “O projeto já foi apresentado ano passado por mim nessa casa e tem por objetivo controlar a natalidade dessesanimais por meio da chipagem, mas ele só pode ser aprovado se for encaminhado a câmara pelo Executivo. Peço ao líder do governo, vereador José Eudes Damann, que auxilie para que o prefeito de andamento nesse projeto que é muito importante", concluiu.

O vereador Diogo Gastaldi (MDB) destacou que o problema com cachorros soltos no município já virou problema de saúde pública. “Quero dizer para contribuir, que ano passado foram realizados dois ou três mutirões de castração e esse ano não vi mobilização. Talvez fazer mais desses eventos com os três veterinários da Prefeitura, até que o projeto do vereador Marcelo pudesse ser colocado em prática”, sugeriu.

Assessoria de Comunicação

Erlon Carlos