Prefeito de Ituporanga será investigado por possível quebra de decoro

Trabalhos da Comissão serão presididos pelo vereador Marcelo Machado (PP) e deverão ser concluídos em 30 dias.

Com seis votos favoráveis e quatro contrários, a Câmara de Vereadores de Ituporanga autorizou durante a sessão de ontem (05) a instalação de uma Comissão Processante, para investigar eventual quebra de decoro do Prefeito de Ituporanga Osni Francisco de Fragas, o "Lorinho".

A denúncia foi encaminhada à Câmara pelo empresário e assessor parlamentar, Marcos Orlando Cordeiro Filho, com intuito de cassar o Prefeito pela prática de “atos incompatíveis com a dignidade e o decoro do cargo”. A denúncia se baseia em um vídeo onde "Lorinho" entre outras coisas, aparece urinando em no pátio de uma lanchonete.

A denúncia teve como base a lei número 201 de 27 de fevereiro de 1967, que dispõe sobre a responsabilidade dos Prefeitos e Vereadores, e dá outras providências, sendo que artigo 4º pontua que entre as infrações político-administrativas dos Prefeitos Municipais sujeitas ao julgamento pela Câmara dos Vereadores e sancionadas com a cassação do mandato, este “Proceder de modo incompatível com a dignidade e o decoro do cargo”, inciso esse da lei levado como base para a denúncia que será investigada pela comissão processante.

Votaram a favor da abertura da Comissão Processante os vereadores Almir Schaffer, o Titi (PMDB), Claudinei Eyng, o Beleco (PMDB), Diogo Gastaldi (PMDB), Édio Fernandes (PMDB), Leandro Heinzen (PSB) e Adriano Coelho (PP). Foram contrários Marcelo Machado (PP), Rodolfo Stadnik Filho, O Fuck (PP), José Eudes Damann (PSDB) e Mário Hillesheim, o Mário da Saúde (PSDB).

O Presidente da Câmara, Jaime Roberto Sens (PSDB), explicou que por meio de sorteio foram escolhidos os vereadores Leandro Heinzen (PSB), Adriano Coelho (PP) e Marcelo Machado (PP), para formar a Comissão, cujo os trabalhos serão presididos pelo vereador Marcelo.  A Comissão terá até 30 dias para encerrar a investigação.

Câmara de Vereadores de Ituporanga

Assessoria de Comunicação

Erlon Carlos