Vereador cobra  devolução de créditos pendentes a usuários da extinta área azul de Ituporanga

Vários veículos ficaram com créditos nas placas e a empresa, na época responsável pela administração do estacionamento rotativo, não retorna com explicações.

Há quase dois anos da suspensão do estacionamento rotativo de Ituporanga a empresa SERMOG, na época detentora da área azul na cidade, ainda não respondeu ao Legislativo quantos usuários ficaram com créditos e muito menos fizeram a devolução do dinheiro. Vários contatos tanto do executivo quanto do legislativo já foram feitos por telefone ou e-mail e em nenhum dos casos se conseguiu contato. O tema voltou a ser discutido na sessão de segunda-feira (13), pelo vereador Leandro Heinzen (PSB). Ele mostrou indignação ao falar sobre o assunto. “Que dificuldade conseguir falar com representantes da SERMOG, um absurdo, o jurídico atende as nossas ligações, mas quando é solicitado o endereço da empresa a gente não encontra. Os e-mails enviados todos sem resposta, mas sabemos que eles recebem”, desabafou o vereador.

O pedido para empresa é que eles disponibilizem um relatório de usuários da área azul que possuem créditos nas placas dos veículos. Moradores procuram o vereador relatando que fizeram a compra, não utilizaram os créditos e até hoje não receberam o dinheiro de volta.  “Não sei se são 10, 100 ou até mil os usuários, que seja R$ 10 reais de crédito pode parecer pouco, mas o montante para a empresa é muito. E se eu coloquei esse valor de crédito é meu por direito”, afirmou.

Heinzen destacou que irá esperar mais 15 dias para a empresa responde aos pedidos de informação, caso contrário solicitará ao Ministério Público que assuma o caso. “Espero que a empresa tome vergonha na cara e encaminhe essa relação de usuários e informe quando irá devolver o dinheiro. Chega de enrolação, porque a culpa está recaindo para as lideranças políticas, mas nós estamos fazendo a nossa parte, quem está deixando a desejar é a empresa. Se no prazo de 15 dias não recebermos resposta as medidas cabíveis ser]ao ser tomadas. É uma empresa que não nos orgulha e nos deu problema desde o primeiro dia de implantação do sistema de estacionamento na cidade”, finalizou.  

Assessoria de Comunicação

Erlon Carlos