Vereador faz indicação de estudo para gratificação de 40% aos motoristas da saúde

A indicação nº 122/2017 foi feita pelo vereador Claudinei Eyng “Beleco” (PMDB) e pede que os motoristas da saúde tenham gratificação de 40% como acontece hoje com motoristas do transporte escolar e motorista do Prefeito


            Durante o uso da palavra livre na sessão de segunda-feira (7), o vereador Claudinei Eyng “Beleco” (PMDB) questionou o porquê apenas os motoristas do transporte escolar e do Prefeito tem direito a receber os 40% de gratificação. Ele apresentou a indicação nº 122/2017 propondo que a administração municipal realize um estudo para dar nova redação ao artigo 138 da Lei Complementar nº 20 de 17 de dezembro de 2008, acrescendo juntamente com o motorista do transporte escolar e motorista do prefeito, gratificação de 40% aos motoristas da Secretaria de Saúde. “Tem dias e dependendo do funcionário, ele sai às três horas da manhã e volta oito horas da noite, e ainda são limitados a 80 horas por mês. E quem faz 100, 120, 130 horas? isso com certeza vai virar um passivo trabalhista mais tarde. Aí vamos ter que arcar com essa situação”, comentou.

            O vereador "Beleco" afirmou ainda que regulamentando a Lei a gratificação vai girar em torno de R$ 900,00 por motorista. “Vai acabar com as horas extras, sabemos que 60 horas ainda é permitido por Lei, mas 80 não é mais permitido. Quero defender os funcionários da saúde, respeito muito porque já estivemos lá. Não estamos onerando o município ou aumentando o quadro de funcionários, estamos apenas regulamentando a Lei”, finalizou o vereador.