Vereador pede reativação da área azul em Ituporanga

Indicação de autoria do vereador Marcelo Machado (PP), foi apresentada na sessão da última segunda-feira (18) e pede que seja realizado estudo para reativação da cobrança do estacionamento na cidade.

O vereador Marcelo Machado (PP), durante o uso da palavra livre, destacou que são válidas as campanhas feitas pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e também pela Associação Empresarial de Ituporanga (ACEI), mas que elas não têm apresentado um resultado positivo. Segundo ele os funcionários cumprem com o que é determinado durante um período, e logo após, é percebido que os carros já começam a ser estacionados na frente dos estabelecimentos. “A campanha que é feita por essas duas instituições pede que funcionários e também proprietários utilizem de estacionamentos privados para guardarem seus veículos, acho importante isso, até porque de uma certa forma beneficia os clientes, que quando chegam, tem lugar para estacionar. Mas essa “regra” tem sido cumprida por um determinado tempo e logo após vemos que não se tem mais efeito nenhum”, explicou.

Segundo Machado, em determinados pontos do centro da cidade não se têm vaga para estacionar e isso tem atrapalhado principalmente o movimento no comércio da cidade em geral. “Posso destacar que no trecho entre o Banco do Brasil e o Bradesco na rua Presidente Juscelino 90% dos comerciantes tem estacionamento particular, mas do Bradesco para frente, na Presidente Nereu, isso não acontece. Sabemos que o brasileiro só sente quando mexe no bolso, acho que é isso que precisa acontecer. A reativação da área azul seria de suma importância para a cidade”, afirmou.

A indicação do vereador Marcelo pede que o Executivo estude a reativação da área azul na cidade. Segundo ele o estacionamento poderia ser gerido por alguma entidade, pela prefeitura ou mesmo terceirizado como era antes. “Hoje quando vimos estacionamentos privados na cidade estão vazios, claro, ninguém quer pagar. A reativação da cobrança do estacionamento rotativo se faz necessária nesse momento. Seja licitado com a terceirização do serviço, ou até mesmo, com a Prefeitura tocando, tem que se sentar e estudar isso e trazer a área azul novamente”, finalizou.

Assessoria de Comunicação

Erlon Carlos