Vereador questiona destino de palanques doados a associação de moradores

Diogo Gastaldi (MDB) alegou na sessão de segunda-feira (19) que imagens mostram caminhão da prefeitura retirando o material.

Quando o estádio municipal Prefeito Antônio Vandresen foi desmanchado em 2015, os palanques e a tela que cercavam o estádio foram doados à Associação do bairro Nossa Senhora de Fátima pelo então prefeito Arno Zimmermman. O frete para o transporte foi pago pela associação e tudo permaneceu depositado no bairro desde então. Durante o uso da palavra livre, na sessão de segunda-feira (19), o vereador Diogo Gastaldi (MDB) denunciou o desaparecimento de todo esse material e relatou que viu imagens que mostram que um caminhão da prefeitura foi até o local e recolheu os palanques e a tela. “Filmagem hoje é de grande valia, e tem imagens do pessoal da prefeitura pegando os palanques e a tela lá da associação. Dizem as más línguas que o alambrado está em um sítio em Aurora e os postes em um sítio no Rio Bonito. No mínimo, o representante da pasta deve vir aqui dar explicações para a população e também para a associação daquele bairro”, explicou.

Gastaldi alegou que a pessoa responsável pela denúncia vem recebendo ameaças. “As ameaças estão sendo feitas pra ele e para seus familiares. Inclusive quando ele esteve na prefeitura, recebeu um empurrão do denunciado e quase foi agredido. Porque isso tudo? Quem não deve, não teme”, questionou.

O vereador aproveitou a oportunidade e relatou que os R$ 500 mil conseguidos pela bancada do MDB, junto ao deputado Rogério Peninha Mendonça para construção de um novo campo municipal de futebol pode ser perdido. “O prefeito até agora não se manifestou para a construção do campo. Se ele não fizer o quanto antes o dinheiro não virá, dinheiro esse conseguido pela bancada do MDB em Brasília”, finalizou.

Câmara de Vereadores de Ituporanga

Assessoria de Comunicação

Erlon Carlos