Vereador sugere projeto para chipagem de cães e gatos em Ituporanga

O projeto deve vir do executivo para votação na Câmara e junto com ele virá um controle de natalidade para poder auxiliar com castração.

   O assunto já vem sendo discutido desde o início do ano com o veterinário da Prefeitura de Ituporanga. A intenção seria encaminhar o projeto pela Câmara, mas como o legislativo não pode criar leis que acarretem em aumento de despesa ao executivo, o vereador Marcelo Machado (PP), levou a ideia ao Prefeito Osni Francisco de Fragas "Lorinho" (PSDB) que se comprometeu em encaminhar o projeto para votação na Câmara de Vereadores. “A população nos cobra muito, precisamos apresentar projetos de lei. Mas, nós temos muitas limitações como vereadores, existe muita inconstitucionalidade, nós não podemos apresentar nada que gere despesa ao executivo. E esse projeto já vinha sendo discutido com o veterinário da prefeitura desde o início do ano. Eu conversei com o prefeito "Lorinho" e ele garantiu que vai encaminha-lo para a Câmara de Vereadores”, comentou.

   O objetivo do projeto é fazer a chipagem de cães e gatos. Os proprietários precisarão cadastrar os seus animais de estimação e os animais de rua a administração municipal fará o efetivo recolhimento e posterior castração, já que os mesmos não podem ser sacrificados. Segundo Marcelo Machado, esse modelo de chipagem é parecido com o que hoje se faz com o gado, que neste caso utiliza-se o brinco. “Esse projeto virá junto com o controle de natalidade de cães e gatos para se fazer a efetiva castração", explicou.

   Marcelo lembrou que todos os anos a Associação "As Patas" promove uma campanha para castração desses animais, porém os veterinários da cidade reclamam que o procedimento que custa em média R$ 800,00 em uma clínica é realizado pela associação a um custo entre R$ 150,00 e R$ 250,00. "O projeto colocaria fim a esse conflito já que ele propõe a criação de convênios com Associações, ONGs e com os veterinários da cidade, que teriam  uma quantidade de castrações por mês ou por ano” afirmou o vereador.