Vereadores aprovam projeto que autoriza município contrair empréstimo de até 6 milhões de reais

https://ssl.gstatic.com/ui/v1/icons/mail/images/cleardot.gifO projeto que gerou muita discussão entre os vereadores acabou sendo aprovado por unanimidade e vai permitir que a administração municipal faça a contratação de empréstimo junto ao Badesc.

            Nas duas sessão da Câmara de Vereadores de Ituporanga realizadas esta semana (12 e 14)  o principal assunto foi a votação do projeto de lei 16/2017 de autoria do Poder Executivo, que autoriza o município a aderir ao programa Badesc Cidades e tomar empréstimo junto a Agência de Fomento de Santa Catarina S/A.  O empréstimo pretendido pela administração é de seis milhões de reais. O primeiro vereador a se manifestar foi Marcelo Machado (PP), ele afirmou que baseado em documentos entregues e assinados pelo Secretário da Fazenda de Ituporanga, Arnito Sardá Filho, o valor do empréstimo pretendido não extrapola a capacidade de endividamento do município. “A nossa capacidade de endividamento está em cerca de 9 milhões e 200 mil reais, então o município teria ainda mais de 3 milhões como capacidade de investimento" enfatizou.

            Apesar de serem favoráveis ao projeto alguns vereadores se mostraram preocupados com a capacidade de endividamento do município. O vereador Claudinei Eyng, Beleco, (PMDB)  explicou que além do financiamento do Badesc o município tem também a dívida consolidada do INSS, além de dois milhões de precatórios que serão lançados na dívida fundada. “Só com o precatório nós já ultrapassamos a capacidade de endividamento do município. Quando fizermos o lançamento na dívida fundada, eu posso garantir, se entrar o INSS e os precatórios, 10 anos Ituporanga não consegue pegar financiamento”. Beleco informou ainda que serão pagos mais de dois milhões de reais de juros, isso segundo ele equivale a mais de 500 mil reais por ano e cerca de 47 mil por mês. “Já deixei claro não sou contra, muito pelo contrário, só acho que poderemos colocar o município em risco em não conseguir mas financiamento durante 10 anos”, enfatizou.

            O vereador Édio Daniel Fernandes, Edinho (PMDB) destacou que todos sabem da importância e da necessidade das obras que serão realizadas com esse recurso oriundo do financiamento mas ressalta a importância do esclarecimento à população. “Nós precisamos saber como será usado esse recurso, somos os fiscalizadores e queremos informar aos munícipes. É muito dinheiro, e nós sabemos da necessidade de haver projeto e orçamento para que possa ser feito essas obras.

            A aprovação do projeto 16/2017 foi comemorado pelo líder do Prefeito na Câmara, Jaime Roberto Sens (PSDB). que aproveitou para destacar as obras que a administração pretende executar com os recursos deste empréstimo. “É um projeto muito importante e que vai beneficiar a nossa população. A aplicação desses recursos se dará na ampliação da creche da Vila Nova, pavimentação de cinco ruas do bairro Nossa Senhora de Fátima, pavimentação por completo da rua Hugo Haverroth, reconstrução do Centro Educacional Professor Curt Hamm, que já não oferece mais condições para aquelas crianças que estudam naquele local, além da aquisição de três caçambas e pavimentação de três ruas no bairro Boa Vista”, finalizou o vereador.