Vereadores discutem qualidade das estradas no interior de Ituporanga

Não é de hoje que as condições das estradas do interior de Ituporanga viram assunto nas sessões da Câmara de Vereadores. Na última sessão realizada do dia (22/02), o vereador José Gervásio Tholl (PSDB) voltou a debater as más condições das estradas no interior do município. Ele destacou os problemas em toda a região, principalmente nas comunidades de Coqueiral, Rio Bonito e Rio do Norte.

O vereador ressaltou que esta não é uma preocupação somente dele. "O povo está reclamando e pedindo socorro. São problemas sérios. Precisa urgentemente de reformas naquelas estradas", destacou. "A reclamação dos moradores é de que, em dias de chuva não é possível sair com os veículos de casa. Os acessos a essas localidades também estão com problemas".

Entretanto, segundo o vereador Daniel Rogério Schmitt (PMDB) a situação apresentada é alarmista. "É aquela coisa de fazer terror. Reconheço que temos mais dificuldades do que antigamente com os recursos para material", disse ele. Schmitt aproveitou ainda para defender a administração do prefeito Arno Alex Zimmermann Filho (PMDB) e expôs que esta é uma das únicas deficiências que o atual governo tem. Além disso, expôs a dificuldade para encontrar mão de obra qualificada na região. "Nós temos que lutar por uma constituição menos burocrática e que facilite a compra de material, que seja mais prática e objetiva. Hoje o sistema é muito complicado", finalizou o peemedebista.

Na opinião do vereador Leandro May (PSDB), a Prefeitura deve ser investigada devido a recentes anomalias que foram apontadas na compra de cascalho. “Falando ainda de irregularidades, a denúncia feita por mim, referente à compra de cascalho, já foi acatada ao Ministério Público e caso seja comprovada a ilegalidade, as providências serão tomadas”, finalizou.

Segundo May, a prefeitura chegou a anunciar a implosão de uma cascalheira e que o material detonado seria usado no revestimento das estradas de Rio Bonito. “A implosão foi realizada, mas nenhuma carga de cascalho chegou até as estradas da comunidade. Antes, mesmo em dias de chuva, as pessoas tinham acesso às suas propriedades, as crianças conseguiam chegar até a escola sem nenhum problema, mas hoje a realidade é outra”. Ele afirmou ainda que alunos das comunidades de Rio Bonito e Ilha Grande ficaram vários dias sem aula devido à inviabilidade do transporte escolar.