Vereadores ingressam com ação no Ministério Público contra a empresa SERMOG

A ação se deu por falta de resposta da empresa SERMOG, em relatar usuários que possuíam créditos nas placas dos veículos e na devolução do dinheiro.

O pedido ao representante da empresa SERMOG, para apresentação de documento no qual constassem todos os usuários do estacionamento digital no município que continham créditos nas placas dos veículos, foi feito em março desse ano pelo vereador Leandro Heinzen (PSB), porém até agora nenhuma resposta foi dada. Segundo ele foram feitos diversos contatos com a empresa por meio de telefone, e-mail e as correspondências enviadas também foram devolvidas por três vezes. O vereador disse que foi procurado por várias pessoas que lhe questionaram sobre a devolução do dinheiro dos créditos depositados através do aplicativo. “Muitas pessoas me procuram cobrando essa devolução. O estacionamento digital encerrou no mês de outubro de 2017 e até agora não recebemos um retorno da empresa quanto ao valor que cada usuário possui em créditos, muito menos sobre a devolução do dinheiro”, afirmou.

Heinzen destacou que os servidores da Câmara enviaram as cartas no endereço que consta no CNPJ da empresa e mesmo assim elas retornaram. “Com a aprovação do requerimento pelos vereadores em março, as tentativas começaram, ligávamos por diversas vezes, sem êxito, as cartas enviadas voltaram e os e-mails não eram respondidos.  O endereço que consta no CNPJ é o mesmo confirmado pelo jurídico da empresa para os servidores da Câmara por telefone”, disse.

Em julho Leandro fez um novo pedido de respostas à empresa e a correspondência dessa vez foi recebida, mas até agora não foi respondida. “Cessaram todas as nossas tentativas, vimos que a empresa não está colaborando e infelizmente vamos precisar da justiça para que isso seja resolvido de uma vez por todas. Vamos então encaminhar ao Ministério Público para que as providências sejam tomadas, nós não podemos mais esperar. A empresa veio para Ituporanga para sugar o dinheiro da administração e dos nossos moradores e agora simplesmente somem, não nos dão respostas. Tudo o que podíamos fazer foi feito, agora esperamos que a empresa cumpra com as suas responsabilidades e devolva o dinheiro”, finalizou. 

Assessoria de Comunicação

Erlon Carlos